.


Lições

        Saudações Santistas

        O bate-papo da última aula teórica antes do exame de 2013 se resumiu nas seguintes compreensões a serem apropriadas por todos:

        Que o meu intuito é formar uma consciência em cada integrante da escola de capoeira que eu idealizei de forma que todos – o quanto antes – se tornem cada vez mais livres e independentes (inclusive de mim e da minha escola) e esse é um processo em constante correspondência e adequação à cada fase do grupo e à cada geração que o compõe.

        Com isso, aqueles que - mesmo atingindo tal nível de consciência, liberdade e independência - permanecerem, aprenderão que o vínculo comigo e com a Capoeira Santista que verdadeiramente importa é o da amizade voluntária, é o da confiança, é o da ascendência atribuída de forma sadia e do compromisso espontâneo com o trabalho que eu procuro realizar.

        E porque a história sempre se repete, significando dizer que cada geração traz os seus heróis e seus vilões; seus protagonistas e seus coadjuvantes; seus valentes e seus covardes; seus brigões e seus pacificadores; seus controladores e seus libertadores e - desdobrando para uma realidade mais periférica – traz também aqueles que já treinaram um dia; aqueles que não falam, mas treinam e aqueles que falam, mas não treinam (ou quando vão, só “embaçam”); aqueles que ajudam e aqueles que são omissos; aqueles que agregam e aqueles que segregam; aqueles que são originais e aqueles que são genéricos e por aí vai, fica a pergunta: quem é você na sua geração?

Está dito.
Ribas.
Santos, 24 de novembro de 2013.



Site criado por Nilton Ribas Martins Júnior
Idealizador e fundador do Grupo Capoeira Santista