.


Reflexões

        Se já é consenso entre os capoeiristas (novos ou antigos) de que a Capoeira Angola (principalmente como a conhecemos hoje) “nasceu” depois da Capoeira Regional, como alguém ainda pode afirmar categoricamente que a Capoeira Angola é a capoeira mãe? A mãe nasceu depois do seu primeiro filho?

...

        Uma coisa é dizer: “Ribas, vou te apresentar um mestre simpático”. Outra é dizer: “Ribas, esse aqui é o mestre Simpático”. Pra mim, são duas situações completamente diferentes! A primeira vai depender do meu conceito acerca do que é ser simpático. A segunda não. Ou seja, sempre que eu me referir ao mestre da segunda situação citada, vou chamá-lo pelo nome que me foi apresentado. Agora se eu considero tal mestre uma pessoa simpática ou não já é outra história. É o caso dos toques e seus respectivos nomes. Se quando eu cheguei na capoeira já me foram apresentados assim, não serei eu a querer renomeá-los outra vez. Porém, no que diz respeito à concepção que eu venho construindo através de criteriosa pesquisa de campo e vivência diária e ininterrupta na capoeira também acerca desse fundamento específico ao longo dos quase 20 anos que eu leciono nossa arte, os interessados que me procurem para conhecer o que eu julgo saber.

...

        Todo capoeirista – novo ou antigo – que em seu discurso ignorar a quantidade de informação disponível hoje (inclusive de caráter acadêmico) e que também não é de hoje que vivemos em um grande “Big Brother” onde os olhares digitais estão em todos os lugares, voltados para todas as direções, bem como a velocidade com que tudo isso é veiculado (principalmente com o advento da internet), correrá o risco de se passar, no mínimo, por desinformado ou omisso e na pior hipótese, por mentiroso.

...

        A bravata está para a dialética assim como o agarrão está para capoeira: ambos – a bravata e o agarrão – denunciam a falta de recursos e conhecimento de quem os utiliza.

...

        Em um debate só existem dois tipos de participantes: os que têm conhecimento e os que não têm.

...

        “Toda unanimidade é burra”. Não concordo necessariamente com essa frase do famoso escritor Nelson Rodrigues. Por essa razão afirmo: meu compromisso é somente com quem acredita em mim.

Está dito.
Mestre Ribas.
Santos, 14 de setembro de 2009.



Site criado por Nilton Ribas Martins Júnior
Idealizador e fundador do Grupo Capoeira Santista