.


Sistema de graduação


      Representado por cordões que seguem o padrão das cores da nossa Bandeira Nacional, considero o sistema de graduação como uma importante ferramenta pedagógica e organizacional, pois, para conquistar cada cordão o aluno é submetido a um exame, através do qual eu exijo a apresentação de golpes, teoria e musicalidade, onde o grau de dificuldade de cada item exigido corresponde ao tempo de treino que cada cordão representa.
 
      Nem todos os grupos adotam essas cores (cada grupo tem seu sistema e seus significados). Tem grupo que nem adota sistema de graduação (só hierarquia). Existem até mestres que, no discurso, explicam porque poderia se adotar qualquer sistema de cor nas graduações, menos as cores da Bandeira Nacional. Eu até entendo essa razão, porém uma bandeira representa o seu povo e não quem os governa. Em qualquer momento da historia! Portanto a graduação na minha escola é também uma forma de mostrar para o mundo o quanto a capoeira é brasileira.

      Nesse contexto, o aluno vai se posicionando na escala hierárquica da minha escola conforme se segue:

Iniciantes

- sem cordão -

cordão verde




Intermediários

cordão amarelo


cordão azul




Graduados

cordão verde/amarelo


cordão verde/azul




Formado

cordão amarelo/azul




Professor

cordão verde/amarelo/azul




Contramestre

cordão verde/amarelo/azul/branco




Primeiro grau de mestre

cordão branco/tarja verde




Segundo grau de mestre

cordão branco/tarja amarela




Terceiro grau de mestre

cordão branco/tarja azul




Mestre

cordão todo branco



      Quanto à nomenclatura utilizada para os títulos a partir do cordão representado pelas cores amarelo e azul entrelaçadas, eu tenho considerado o seguinte:

      Aluno formado é o aluno que foi aprovado em todos os exames, na sua época adequada.

      Professor é o Aluno formado que se estabeleceu como tal, ou seja, escolheu ensinar capoeira com frequência regular em local e horários estabelecidos e já realiza os batizados dos seus próprios alunos.
 
      Contramestre é quem, além de ser professor reconhecido oficialmente, em caso de qualquer necessidade, é o substituto natural do seu próprio mestre. Ou seja, é um cargo de confiança.

      Mestre de 1º grau é aquele que, além sustentar na prática os critérios anteriores, ainda:
      - Tem pelo menos 30 anos de idade.
      - Dá aula regularmente e/ou é o responsável direto de uma escola de capoeira há tempo suficiente para ter seus próprios professores reconhecidos oficialmente.
      - Sustenta esse trabalho baseado principalmente nos seus próprios conhecimentos e convicções.
      - Ser e ter esse trabalho reconhecido principalmente pela comunidade capoeirística de onde ele está estabelecido.

      A promoção para os demais graus de mestres acontece principalmente a medida que o candidato sustenta os critérios estabelecidos anteriormente e os capoeiristas das gerações mais novas do que ele chegam com a mesma condição e interesse.

Está dito.
Ribas
Santos, 29 de junho de 2015.




Site criado por Nilton Ribas Martins Júnior
Idealizador e fundador do Grupo Capoeira Santista